Sucesso!

Recebemos seu E-mail! Aguarde nosso retorno.  

Erro

Preencha o formulário corretamente!
Quem tem algum contato ou trabalha com logística sempre se depara com dois termos muito presentes na rotina dessa área: estoque e armazenagem.
Quem tem algum contato ou trabalha com logística sempre se depara com dois termos muito presentes na rotina dessa área: estoque e armazenagem. Apesar de serem parecidos, os conceitos são bastante diferentes e não devem ser confundidos. 
 

Mas afinal, o que é estocar?


 
Estoque ou estocar são termos que se referem à guarda permanente ou temporária de matérias-primas, produtos semiacabados ou até mesmo mercadorias prontas para o consumo. 
 
Um estoque pode conter, por exemplo:
 
-Produtos já prontos para serem vendidos ao consumidor final;
-Apenas a matéria-prima a ser empregada em um determinado processo produtivo;
-Mercadorias para serem distribuídas entre diversas filiais;
-Produtos guardados como reserva de mercado.
 
O estoque está presente em diversas atividades, desde indústrias até lojas de varejo. Às vezes, é maior que toda a área da atividade principal da empresa.
 

E o que significa armazenar?

 
 
A estocagem é apenas um dos ramos da armazenagem, sendo a mesma um conceito muito mais amplo. Ele também engloba os processos logísticos ligados à distribuição de mercadorias, tais como: classificação (curva ABC), acuracidade, fluxo, separação e movimentação de SKU’s (Stock Keeping Unit), equipamentos e tecnologias utilizados, embalagem, retirada e expedição de produtos. Além de todas as outras atividades que fazem parte do processo produtivo de uma empresa.
 
Ou seja, todas as atividades desenvolvidas nos depósitos, centros de distribuição e almoxarifados fazem parte do sistema de armazenagem de uma empresa. Por isso, quando usamos o termo armazenagem, estamos nos referindo a todas as operações que são necessárias para manter um estoque, movimentar e transportar mercadorias com o objetivo de suprir fábricas, lojas e clientes.
 


E qual a principal diferença na prática entre eles?


 
O estoque impacta diretamente no fluxo de caixa e nas estratégias de vendas. Já a armazenagem tem ligação com a logística e com os centros de distribuição. Portanto, as estratégias usadas para cada um dos processos são completamente diferentes.
 
O gestor do estoque sempre precisa se lembrar de que mercadoria parada em estoque é sinônimo de dinheiro parado, além de sempre manter o espaço sempre organizado. Já o gestor de armazenagem deve pensar em sistemas para gerir o fluxo de mercadorias, documentando processos e produtos, visando agilizar as movimentações com foco na melhoria contínua.
 
A armazenagem tem impacto direto na produção, disponibilidade, prazos de entrega e no preço final do produto. Assim, as estratégias adotadas para planejar a armazenagem precisam levar em conta todos os requisitos necessários: equipamentos, processos, documentação, colaboradores, melhor aproveitamento do espaço físico e os procedimentos de organização dos estoques.
 


Como a Intralogística pode otimizar os dois processos?


 
Por definição, a intralogística é a parte da logística que se refere à organização do conjunto de fluxos de materiais, processos e informações que ocorrem dentro das próprias fronteiras da empresa. Por exemplo: os movimentos de mercadoria no armazém, o controle de estoque, entre outros.
 
Um sistema de intralogística moderno e automatizado é sinônimo de eficiência e lucratividade. Os deslocamentos e movimentos de cargas representam uma porcentagem razoável dos custos intralogísticos. 
 
A automatização da armazenagem oferece excelentes resultados nas instalações que registram um alto volume de operações cujo trajeto se repete, como exemplo as grandes indústrias, uma vez que isso garante que o investimento nestes sistemas vai ser duradouro. Por isso, os sistemas de armazenamentos com paletes e de cargas pesadas lideraram a mudança para a automatização.
 
No entanto, o crescimento dos negócios online fez com que as empresas tenham que se adaptar à logística para e-commerce. Para isso também recorrem à implantação de sistemas automáticos com a finalidade de acelerar o tratamento de pacotes e caixas de menor tamanho e peso, resultando em agilidade e preço diferenciado no mercado. 
 
Quer ir além? Confira nosso guia de estocagem e expedição de mercadorias. Neste material gratuito, você encontra dicas de como tornar esses processos mais eficientes e ter melhores resultados para a sua empresa.

Gostou do nosso conteúdo?
Se você achou este conteúdo útil, continue navegando pelo blog da Bertolini e conheça muito mais sobre sistemas de armazenagem e processos logísticos que vão ajudar a sua empresa.
voltar