Sucesso!

Recebemos seu E-mail! Aguarde nosso retorno.  

Erro

Preencha o formulário corretamente!
É bem provável que você já tenha ouvido falar da Big Data na logística.
O uso inteligente de dados para compreender o comportamento de consumidores é uma ferramenta muito poderosa. Não à toa, ganhou bastante espaço nas empresas nos últimos anos. 
 
No entanto, outra técnica possui bastante espaço no mercado do e-commerce. É o Small Data, uma metodologia de análise de dados em menor escala. 
 
No artigo a seguir, você vai entender a diferença entre esses dois conceitos e mostrar a importância da TI nos processos logísticos
Boa leitura! 
 
O que é e como aplicar a Big Data na logística?
Definimos Big Data como o armazenamento e processamento de uma quantidade expressiva de dados. Essas informações, por sua vez, podem ser coletadas nos processos internos e externos de uma empresa. Por exemplo: emissão de pedidos, perfil dos clientes, tempo de entrega, entre outros.
 
O objetivo da Big Data na logística é oferecer insights valiosos, que vão ajudar na tomada de decisões. Assim, os gestores podem traçar planos mais estratégicos que vão otimizar a cadeia de suprimentos.  
 
E o Small Data? 
O nome já é bem intuitivo: Small Data foca na qualidade dos detalhes dos dados. Ou seja, olha para o qualitativo em vez do quantitativo. Essa evolução da Tecnologia da Informação aplicada à logística permite que as empresas conheçam a fundo seus consumidores. 
 
Afinal, o Small Data identifica padrões e características dos clientes durante suas interações com a marca. Assim, permite que as equipes criem planos personalizados e que cada cliente seja tratado de maneira única. 
 
Isso aumenta as chances de fechar negócios, pois sua equipe tem as informações necessárias oferecer produtos e serviços que são exatamente o que os consumidores querem. 
 
Qual é a diferença entre Small e Big Data?
Apesar de ter origens diferentes, podemos dizer que o Small e o Big Data na logística são correlacionados e possuem o mesmo objetivo. Ou seja: fornecer embasamento para a tomada de ações estratégicas que sejam capazes de melhorar os resultados obtidos.
 
Por isso é tão necessário reforçar a importância da TI nos processos logísticos. A análise dessas informações ajuda a otimizar a experiência do usuário, aumentam a percepção do consumidor e da empresa, e permitem que a equipe de vendas feche mais negócios. 
 
Dessa forma, entendemos que fazer um estudo dos dados é essencial para compreender onde estão os principais desafios da sua empresa. Em um cenário tão competitivo como o atual, a Internet das Coisas passa a ser mais do que uma aliada. Conectar dados, comparar processos e tomar decisões estratégias é crucial para manter a empresa com seu diferencial competitivo. 
 
Entender a importância da TI nos processos logísticos é muito importante para manter sua empresa atualizada. Agora que você já sabe o que é Small Data e como esse conceito se diferencia da Big Data na logística, é hora de colocar os conhecimentos em prática. Boa sorte!
Gostou do nosso conteúdo?
Se você achou este conteúdo útil, continue navegando pelo blog da Bertolini e conheça muito mais sobre sistemas de armazenagem e processos logísticos que vão ajudar a sua empresa.
voltar