Sucesso!

Recebemos seu E-mail! Aguarde nosso retorno.  

Erro

Preencha o formulário corretamente!
Já explicamos aqui sobre a importância da aplicação de pintura sobre uma superfície metálica, cujo objetivo é aumentar a durabilidade da estrutura criando uma barreira física que separa o ambiente do aço.
Já explicamos aqui sobre a importância da aplicação de pintura sobre uma superfície metálica, cujo objetivo é aumentar a durabilidade da estrutura criando uma barreira física que separa o ambiente do aço, não permitindo sua oxidação e impedindo o processo de corrosão. Hoje vamos falar dos tratamentos superficiais e tipos de tinta e de pintura indicados para determinados produtos. 
 
As peças em aço devem passar por um processo de tratamento superficial antes de serem pintadas. É uma etapa fundamental para preparar a superfície do aço para receber a pintura, com ações de limpeza e rugosidade para perfeita aderência da tinta. Nessa etapa são eliminados materiais estranhos como contaminantes, oxidações e tintas mal aderidas, que podem prejudicar a adesão da tinta.
 
Tratamento nanoceramico
Tratamento superficial nanoceramico é um processo que propicia melhor ancoragem da tinta e maior proteção à corrosão do metal base, sem a presença de íons metálicos tóxicos. Esse processo substitui os tradicionais banhos de fosfatização e dispensa tratamento especial para a água utilizada, podendo ser feito em temperatura ambiente. O objetivo do tratamento de superfície nanocerâmico é formar um filme protetor à base de óxido de zircônio para proteção do aço carbono, sem necessidade de tratamento prévio de fosfatização, temperaturas elevadas e uso de água deionizada. Em termos ambientais, é isento de metais pesados e de fósforo, proporciona redução significativa de lodos e o banho não precisa ser descartado, somente a adição de reforços. 
 
Tipos de pintura
Algumas tintas, além de oferecer barreira de proteção, também oferecem proteção catódica. Normalmente esse tipo de tinta é utilizado como tinta de fundo (primer), pois contém altos teores de pigmentos metálicos anódicos em relação à superfície metálica a ser protegida. As tintas ricas em zinco são um exemplo deste tipo de acabamento. A pintura mais utilizada neste segmento é pintura eletrostática a pó, que preenche todas as reentrâncias necessárias, fornecendo uma proteção por barreira muito eficaz.
 
Confira as principais vantagens da pintura a pó eletrostática:
- Ausência de solventes orgânicos
- Mínima agressão ao meio ambiente
- Aplicação em uma única camada, em geral não necessita primer
- Elevada resistência química e mecânica (impacto, corrosão, U.V., etc)
- Possibilidade de obter-se camadas de 30 a 500 μm
- Acabamento final superior e de alto nível
 
A tinta em pó é constituída sem componentes líquidos à temperatura ambiente. Ela pode ser termoplástica ou termoconvertível. As tintas utilizadas pela Bertolini Sistemas de Armazenagem são as termoconvertíveis, que se originam da reação entre a resina e o agente de cura após a fusão do pó. O material se polimeriza e forma um componente com grande peso molecular, que possui propriedades físico-químicas otimizadas. As tintas termoconvertíveis usadas industrialmente são, em sua maioria, poliéster, epóxi e híbrida (epóxi-poliéster). Saiba mais sobre cada uma delas:
 
Tinta Poliéster
É recomendada para superfícies que ficam expostas a ações de intempéries. Em condições normais, praticamente não apresenta problemas com amarelamento, apresentando resistência química um pouco menor comparada ao sistema com resina epóxi.
Suas propriedades mais importantes são:
Excelente estabilidade ao calor e a luz
Excelente retenção de cor e brilho
Excelente resistência ao intemperismo natural (raios solares)
Excelente aspecto de acabamento, no que se refere a brilho e nivelamento
Apresentam também excelente adesão e flexibilidade
 
Tinta Epóxi
Recomendada para pintura de superfícies que não ficarão expostas a intempéries e aos raios solares, onde se requer alta resistência mecânica e química. As tintas epóxis são caracterizadas pelo uso apenas de resina epóxi resultando em revestimentos com excelente:
Resistência química
Aderência
Dureza
 
Tinta híbrida (epóxi-poliéster)
Este é o tipo de tinta utilizado pela Bertolini, pois as propriedades dos revestimentos estão intimamente relacionadas com a relação da quantidade de resina poliéster e epóxi. A Bertolini, junto com seus fornecedores de tinta, busca a melhor relação entre poliéster e epóxi para o mercado brasileiro, com a melhor relação entre os dois tipos de resina.
 
Case Unidade de Colatina
A Bertolini tem como um dos seus pilares de excelência a qualidade de seus produtos e como o respeito pelo meio ambiente. Na unidade de Colatina (ES), inaugurada em 2013, todos os sistemas de tratamento de superfície, processos de pintura e tratamentos de efluentes industriais foram dimensionados para obter excelência no acabamento final da peça (alta resistência a corrosão e excelente pintura), com reutilização total da água. O controle dos banhos é feito de maneira rigorosa, seguindo as indicações do fornecedor, com monitoramento e análises periódicas. Com relação aos fornecedores, a Bertolini busca homologá-los somente após rígidos testes de qualidade, conferindo aos produtos alto padrão de excelência e a garantia de satisfação dos clientes.
 
Testes de nevoa salina
A Bertolini Sistemas de Armazenagem executa ensaios periódicos de corrosão por exposição à névoa salina, segundo as normas ASTM B 117, NBR 8754 e ASTM D 1654. Estes ensaios de desempenho são baseados na norma ASTM B117, utilizando solução de NaCl 5% (p/v), com pH de 6,5 a 7,2 e temperatura de 35 ± 2°C. As amostras têm as bordas e o furo protegidos com cera de abelha e uma incisão em X é realizada para verificação da migração subcutânea. As amostras são posicionadas na câmara em um ângulo de entre 15° e 30° em relação à vertical, conforme as recomendações da norma. A migração subcutânea segue a norma ASTM D1654, sendo realizada logo após os ensaios de névoa salina. As medidas são realizadas a partir da incisão até a região onde o revestimento perdeu a aderência (um lado da raspagem) e perpendicular a incisão, sendo consideradas dez medidas ao longo de cada incisão.
 
 
Leia também:
 

 

Gostou do nosso conteúdo?
Se você achou este conteúdo útil, continue navegando pelo blog da Bertolini e conheça muito mais sobre sistemas de armazenagem e processos logísticos que vão ajudar a sua empresa.
voltar