Sucesso!

Recebemos seu E-mail! Aguarde nosso retorno.  

Erro

Preencha o formulário corretamente!
Além de acompanhar as tendências e inovações do setor, é preciso prestar atenção na distribuição dos equipamentos. Isso inclui a estrutura de ventilação, que é bem mais do que um apenas "detalhe". 
 
Esse processo está diretamente ligado à questão da segurança no trabalho, pois melhora as condições do ar. Assim, seus colaboradores e máquinas podem conviver no mesmo espaço sem prejuízo de ambas as partes. 
 
Separamos algumas dicas para ajudar a integrar este conceito no projeto de armazém logístico. Boa leitura!


Como funciona a ventilação no layout de armazém



É importante entender a necessidade da estrutura de ventilação dentro do layout de armazém. Nesses ambientes, a circulação do ar é mais do que uma questão de bem-estar: o processo controla a presença de substâncias contaminantes e poluentes. 
 
De modo geral, podemos dividir a ventilação em três tipos: 
 
Natural: São feitas aberturas no teto, nas laterais ou no piso, permitindo a incidência de ventos para que ocorra a movimentação do ar no ambiente;
Geral diluidora: É utilizada para insuflar o ar em um ambiente de trabalho e/ou exaurir ar desse local. Assim, minimiza a concentração de poluentes e contaminantes;
Exaustora: É um dos sistemas de ventilação mais eficientes na prevenção contra contaminantes presentes nos ambientes ocupacionais. Seu principal objetivo é capturar o ar contaminado, evitando que ele comece a prejudicar a saúde e bem-estar dos trabalhadores.
 

Leia também: Importância da higienização em armazéns refrigerados


Benefícios da estrutura de ventilação no layout de armazém



Ainda que muita gente não perceba, a qualidade do ar e temperatura no ambiente fabril exercem grande influência na produtividade dos funcionários. Questões como satisfação e saúde também podem ser otimizadas com a adoção de uma boa estrutura de ventilação no projeto de armazém logístico. 
 
Além disso, a ventilação evita o acúmulo de umidade dentro do centro de distribuição ou armazém. Em alguns casos, o excesso pode provocar gotejamento — ou seja, pontos de "chuvisco" dentro do espaço. 
 
Nesses casos, os colaboradores são expostos à grandes riscos, pois podem escorregar nas poças de água. A própria estrutura, o maquinário e os produtos armazenados também saem prejudicados, pois estragam com mais facilidade.
 
Outras vantagens incluem: 

Controle da concentração de agentes químicos presentes no ambiente;
Aumento do rendimento e produtividade das equipes; 
Diminuição do número de colaboradores com doenças respiratórias. 
 

Uma questão de segurança



Além desses benefícios, essa questão do layout de armazém está diretamente ligada à segurança do trabalho. Afinal, muitas indústrias usam a estrutura de ventilação para remover substâncias nocivas do ar. Por exemplo, poeiras, gases e vapores. 
 
Não à toa, o Ministério do Trabalho aprovou regras que fazem a estrutura de ventilação ser essencial dentro do projeto de armazém logístico. É o caso da Norma Regulamentadora 15, anexo 3, que estabelece limites de tolerância ao calor e à exposição de agentes químicos e poeiras minerais. 
 
Os gestores e trabalhadores precisam estar cientes dessas normas. Só assim é possível preservar a saúde das equipes, usando a estrutura de ventilação como principal aliada no layout de armazém. 
 

Gostou do nosso conteúdo?
Se você achou este conteúdo útil, continue navegando pelo blog da Bertolini e conheça muito mais sobre sistemas de armazenagem e processos logísticos que vão ajudar a sua empresa.
voltar