Sucesso!

Recebemos seu E-mail! Aguarde nosso retorno.  

Erro

Preencha o formulário corretamente!
Já não é mais novidade que a automação vem transformando a maneira como trabalhamos.
Cada vez mais as empresas com foco em eficiência e alta produtividade vem apostando na automação para alavancar seus pontos fortes, reforçar áreas com deficiências e aumentar sua capacidade produtiva, sendo que estas ações não significam abrir mão da força de trabalho humano, a qual é capacitada para funções estratégicas do processo.
 
Mais precisamente, as soluções de automação aplicadas a logística e intralogística visam oferecer soluções para suprir necessidades provenientes de diferentes canais de vendas, como também atender filosofias de produção e demanda específicas, com o objetivo final de efetivamente implementar uma sistemática de entrega mais rápida e com alto nível de serviço.
 
A automação em armazéns se relaciona diretamente com a movimentação dos produtos, pois aumenta a velocidade de localização de qualquer SKU (Stock Keeping Unit), além de agilizar o gerenciamento de estoque, permitindo contagens mais precisas e dados de inventários relacionados sempre atualizados.
 
As possibilidades de aplicação são inúmeras, passando por soluções como um Transelevador – projetado para automatizar o fluxo de armazéns que operam com paletes pesados, contemplando desde o recebimento até a expedição dos mesmos – assim, soluções Good to Person, as quais trazem volumes menores até o trabalhador, recomendadas para operações com taxas de crescimento dinâmicas e imprevisíveis como atendimento de pedidos pela Internet, onde há uma grande necessidade de flexibilidade, adaptabilidade e escalabilidade.
 
Mas no momento da tomada de decisão, sempre ocorre aquela pergunta entre os gestores de grandes armazéns:
 
Quando é o momento de automatizar as atividades?
A decisão de tornar-se um armazém automatizado não deve se basear apenas em considerações financeiras, mas também em aspectos que impactam diretamente na operacionalidade do armazém, considerando um contexto no médio a longo prazo.
 
Para ajudar a responder esta pergunta, listamos abaixo alguns momentos cruciais em que se faz necessária a análise do gestor quanto a viabilidade de investimento para aquisição, instalação de equipamentos e softwares necessários para a automação:
 
- A movimentação e o volume das mercadorias já são altos ou estão crescendo em ritmo constante,
 
- O armazém passou a gerenciar grande quantidade de SKU’s (Stock Keeping Unit),
 
- Os pedidos ou cargas a serem entregues requerem classificação e ordem de acordo com as exigências do comprador,
 
- Tornou-se imprescindível para a competitividade e crescimento do negócio a necessidade de otimizar o processo e reduzir custos,
 
- É necessário um controle de inventário mais preciso, que possibilite aplicar a logística just in time,
 
- Se estima que o retorno de investimento pode ser conseguido em pouquíssimo tempo.
 
A Bertolini também oferece serviço de consultoria, analisando dados logísticos, visando auxiliar na definição sobre a viabilidade de automação da sua operação.
 
Podemos ajudá-lo a definir e implantar projetos automatizados, pois contamos com ampla variedade de soluções, desde esteiras motorizadas até sistemas de veículos autônomos.
Gostou do nosso conteúdo?
Se você achou este conteúdo útil, continue navegando pelo blog da Bertolini e conheça muito mais sobre sistemas de armazenagem e processos logísticos que vão ajudar a sua empresa.
voltar