Sucesso!

Recebemos seu E-mail! Aguarde nosso retorno.  

Erro

Preencha o formulário corretamente!
O que fazer caso o seu armazém precise absorver novas operações? O dimensionamento logístico serve para organizar o espaço e o fluxo de trabalho.
Os armazéns estão mudando constantemente, seja para absorver mais demanda ou para enxugar a operação. Isso gera necessidades de dimensionamento logístico para compor uma nova operação que atenda às premissas desse fluxo. 
 
Na correria, essas adaptações são feitas no “achismo”. Os profissionais mais capacitados usam seus anos de experiência para orientar as mudanças, mas esse processo apresenta falhas. As escolhas precisam ser baseadas em dados e informações, pois o acompanhamento das métricas orienta os gestores a tomarem boas decisões. 
 

Importância do dimensionamento logístico


Segundo a Colliers International, o custo médio de locação de condomínios logísticos no Brasil reduziu de 2012 para 2013 e desde então não aumentou. Logo, há boas oportunidades de redução da necessidade de área de galpão e do custo de locação por m². 
 
Fazer o dimensionamento logístico ajuda as empresas a reduzir o espaço das operações. Isso gera uma série de economias: energia elétrica, quantidade de colaboradores, aluguel do local, entre outros. Repensar a estrutura e contar com o armazenamento vertical ajudam a reduzir gastos. 

 
Como aplicar o dimensionamento logístico


Um bom dimensionamento logístico se faz através de cálculos. Os dados no sistema precisam coincidir com os do estoque físico. Se houver diferença nas informações, é preciso dar um passo atrás e olhar primeiro para a gestão do estoque.
 
Se estiver tudo nos conformes, é hora de aplicar esse conceito dentro do seu armazém. O gráfico de dente de serra nos ajuda, pois mostra a evolução da quantidade em estoque de um item ao longo do tempo. Ele é construído com base na movimentação do estoque e orienta os gestores a saberem quando fazer novos pedidos. 
 
O objetivo é bem simples: fazer um controle para evitar dois cenários bem comuns. Um deles é a sobra, ou obsolescência do item – ocupando espaço desnecessário no armazém e dificultando o dimensionamento logístico. Outro problema é a falta, que impede que a empresa possa atender novos pedidos e, consequentemente, não lucre tanto quanto poderia.
 
Usar o dente de serra é muito importante para pensar nas dimensões. As informações obtidas ajudam o gestor a entender qual é o espaço necessário para armazenar os produtos e qual vai ser o fluxo de movimentação. Por exemplo, quando vão chegar novos itens e como será feita as operações. 
 
Com isso em mãos, é possível olhar para o armazém e pensar no novo dimensionamento logístico. Trazer esse olhar para a realidade do seu estoque é fundamental para reduzir os gastos e promover uma operação mais eficaz. 
 
Navegue em um mundo de informação e conteúdo: leia outros artigos como este em nosso blog: www.bertoliniarmazenagem.com.br/blog. 
 
BAIXE O NOSSO E-BOOK CLICANDO AQUI: Conheça os 5 principais produtos de intralogística para o seu armazém

Gostou do nosso conteúdo?
Se você achou este conteúdo útil, continue navegando pelo blog da Bertolini e conheça muito mais sobre sistemas de armazenagem e processos logísticos que vão ajudar a sua empresa.
voltar