Sucesso!

Recebemos seu E-mail! Aguarde nosso retorno.  

Erro

Preencha o formulário corretamente!
A crescente preocupação por parte das empresas em fornecer aos clientes produtos com menores custos e com serviços mais rápidos que os concorrentes não para de crescer.
Para isso, é necessário contar com uma rede ágil de fornecimento e logo os gestores perceberam a importância de ter um bom relacionamento com os parceiros logísticos. 
 
Conforme essa relação foi avançando, outro fator que saltou aos olhos foi a necessidade de ter uma avaliação de fornecedores para ver se as empresas contratadas estão sendo, de fato, eficientes. É fácil entender de onde veio essa preocupação: há diversos critérios na hora de escolher um parceiro estratégico — custo, qualidade, capacidade de fornecimento e desempenho de entrega são os principais. 
 
Com todas essas informações, ter uma planilha de avaliação de fornecedores ajuda as empresas a entender quais são os parceiros que realmente colaboram com os seus objetivos e quais são aqueles que precisam ser substituídos. 
 
Se você não sabe como fazer a avaliação de fornecedores ou quais são os principais critérios de avaliação dos fornecedores, continue a leitura e descubra como montar e analisar as métricas para avaliar se a empresa contratada está sendo eficiente. 
 
Critérios de avaliação
Você já ouviu falar da sigla KPI? Ela vem do inglês Key Performance Indicator e indica as métricas ou índices de performance. Esse acompanhamento surgiu nos anos 90 com o objetivo de mensurar o desempenho das diversas áreas de uma organização. 
 
Aos poucos, sua função foi ampliando e hoje podemos utilizar os KPIs como base para diversas métricas, inclusive para fazer a avaliação dos fornecedores. O primeiro passo é identificar quais são as principais entregas que seus parceiros estratégicos devem fazer. 
 
Geralmente, os principais critérios de avaliação dos fornecedores são:
 
Tempo de entrega 
Sem dúvidas, essa é uma das principais métricas quando pensamos nos parceiros estratégicos. Imagine o que aconteceria com a sua empresa caso o tempo de entrega aumentasse demais? Seus clientes ficariam extremamente insatisfeitos e, no pior dos casos, poderiam cancelar o contrato com você. 
Por isso, na hora de fazer a avaliação dos fornecedores, puxe o histórico dos pedidos e veja se as entregas foram cumpridas no prazo combinado e com qualidade. Se a resposta for negativa, é sinal que está na hora de conversar com o parceiro e, se essa situação permanecer igual, trocar de fornecedor. 
 
Preço
Não tem como ignorar a importância do preço na hora de escolher um parceiro estratégico. É claro que esse não pode ser o único fator que influencia na decisão, mas ele pesa bastante. Por isso, faça a cotação com outras empresas e compare o custo-benefício entre elas. 
Lembre-se: a saúde financeira da sua empresa está diretamente ligada a esta métrica. Pesquise com calma e, se possível, converse com outros clientes do fornecedor para verificar se o preço que eles cobram realmente vale a pena no quesito serviço.
 
Habilidade de adaptação
Todas as empresas, independente do ramo em que atuam, precisam de planejamento para garantir que suas entregas sejam atendidas e seus clientes fiquem satisfeitos. No entanto, imprevistos acontecem — e é neste tipo de situação que você observa a capacidade de adaptação dos seus fornecedores. 
Como eles reagem a pedidos que estavam fora do combinado originalmente? Conseguem agilizar o processo e atender às demandas com frequência ou acabam atrapalhando mais do que ajudando? É claro que, por serem situações não previstas, nem sempre eles vão conseguir atender às demandas. Porém, o questionário de avaliação de fornecedores precisa listar a habilidade de adaptação dos parceiros. 
 
Atendimento ao cliente
Muitos ignoram essa métrica, porém ela é de extrema importância: o atendimento ao cliente. Pense nas vezes que você teve que entrar em contato com o seu fornecedor, seja para fazer um pedido ou tirar uma dúvida. Os seus pontos de contato foram eficientes e prestativos? Superaram as expectativas ou deixaram a desejar?
Na hora de fazer a avaliação do fornecedor, é muito importante levar em consideração o atendimento ao cliente pois esse é o contato que você terá com a empresa. Se os parceiros não tiverem cuidado na hora de tratar com as empresas, pode significar problemas de comunicação interna que, por sua vez, podem impactar na qualidade e no tempo das entregas. 
 
Pós-venda
Esse tópico tem tudo a ver com o atendimento ao cliente, mas suas características próprias fazem com que seja necessário explicarmos melhor como o pós-venda é uma métrica crucial para avaliar se a empresa contratada está sendo eficiente. 
 
Infelizmente, muitos empreendimentos são excelentes desde o orçamento até a entrega — e depois somem. Caso você precise de peças de reposição ou ampliar a área de armazenagem, por exemplo, não tem a quem recorrer. Isso causa uma péssima impressão no cliente que, até então, poderia ser o seu promoter. 
 
Dessa forma, entendemos que o pós-venda é um facilitador em relação à imagem que o público terá da marca pois mostra que a empresa está disposta a ajudar e resolver os problemas do consumidor. Por isso, recomendamos que você reflita sobre os parceiros estratégicos que você tem hoje: eles são solícitos todos os momentos ou “somem” depois que a compra é feita? A resposta para esta pergunta ajuda a comprovar se o fornecedor é realmente bom e está comprometido com os seus resultados.
 
Com essas informações, você já pode montar o seu próprio checklist avaliação de fornecedores e avaliar se as empresas contratadas estão ajudando ou não o seu negócio. Pode parecer muito trabalho, mas acredite: fazer essa avaliação é essencial para a manutenção da saúde financeira do seu negócio e para garantir que os seus clientes continuarão satisfeitos.
Gostou do nosso conteúdo?
Se você achou este conteúdo útil, continue navegando pelo blog da Bertolini e conheça muito mais sobre sistemas de armazenagem e processos logísticos que vão ajudar a sua empresa.
voltar