Sucesso!

Recebemos seu E-mail! Aguarde nosso retorno.  

Erro

Preencha o formulário corretamente!
Em um mundo em constante transformação, saber se adaptar e incorporar novas tendências é determinante para o sucesso do seu negócio.
Quando se pensa em logística, normalmente o que vem à mente é o conceito de supply chain, ou seja, a gestão integrada de toda a cadeia de suprimentos. 
 
Porém, no âmbito do armazém, são necessários diversos processos internos para garantir que a operação funcione a contento, como o controle de itens armazenados e do fluxo de armazenagem. Estas ações estão relacionadas ao conceito de intralogística, que compreende as operações de movimentação e armazenagem dentro de uma fábrica, armazém ou centro de distribuição.
 
Assim, é possível flexibilizar processos através da análise das características dos produtos, a eficiência dos serviços e a efetividade dos prazos de entrega, assegurando rápida adaptação às múltiplas exigências e particularidades de cada segmento.
 
Atualmente, flexibilidade logística significa cada vez mais operar o mais alinhado possível aos conceitos Lean e Just in Time, com processos enxutos, ágeis e inteligentes.
 
A partir deste conceito, conheça as melhores formas de implementar uma melhor flexibilização
 
Antes de implementar qualquer ação relacionada a flexibilização, é preciso estar claro que o objetivo de um armazém é basicamente regular o abastecimento ao consumo, diminuindo as distâncias entre o início e o final da cadeia produtiva de qualquer segmento.
 
Com este conceito básico definido, é possível focar em ações de melhoria específicas, como:
 
- Agilidade nos fluxos de trabalho e melhor aproveitamento do tempo;
- Aumento na produtividade resultante do mapeamento dos processos, da estrutura e das funções dos profissionais;
- Otimização das atividades por meio de ferramentas baseadas em uma logística enxuta, evitando o desperdício de recursos, reduzindo custos e aumentando a flexibilidade operacional.
 
Porém, para alcançar diferencial competitivo e excelência para a sua operação, é preciso uma análise abrangente das atividades, abrangendo também:
 
Melhorias na gestão de estoque 
 
Imagine, por exemplo, uma empresa que até hoje só trabalhava com um produto padronizado e, de repente, vê a necessidade de expandir seu catálogo.
 
Obviamente isso terá impactos no supply chain, em especial, nas etapas de armazenagem, picking e distribuição. Sendo assim, para obter flexibilidade logística é fundamental também estar atento à gestão de estoque e, principalmente, às estruturas e os processos adequados para atender bem as novas mudanças.
 
Flexibilidade estratégica
 
Este tópico, diz respeito ao estudo de mercado, as tendências, os concorrentes e entre outros quesitos e aspectos que despontam no horizonte e que podem contribuir para melhorar os processos logísticos da sua empresa.
 
Todo o negócio que se mantém atento ao que acontece de novo e se esforça para, até mesmo antecipar lançamentos, com certeza está caminhando rumo ao sucesso.
 
Práticas como essas se tornam essenciais para que seja possível firmar parcerias vantajosas, incorporar tecnologias de ponta, se preparar para momentos de dificuldades ou crises, redesenhar estratégias e, acima de tudo, trilhar uma trajetória que proporcione uma vantagem competitiva e reconhecimento no mercado.
 
Atualmente, a flexibilidade de operação em um armazém é caracterizada pela necessidade de atender demandas provenientes principalmente de diversos canais de vendas, que vão desde a distribuição tradicional, até o E-Commerce.
 
Há uma busca constante por uma solução integrada que proporcione objetivamente entregas mais rápidas, em pequenas quantidades e com alto nível de serviço, buscando assertividade.
 
O grande desafio é pensar na intralogística como fonte de satisfação de nossos clientes, projetando as instalações com condições necessárias e suficientes para o atendimento das operações, isto é, quanto a sua eficácia, eficiência e produtividade.
 
Assim, a Bertolini oferece aos seus clientes conhecimento multidisciplinar e diversas competências para desenvolver, fabricar e implantar as melhores soluções para cada necessidade.
 
Neste sentido, é fundamental executar uma série de etapas para definir cada projeto, como:
 
- Planejamento estratégico e design logístico;
- Análise de processos;
- Projeto, integração e implementação de diferentes sistemas de armazenagem;
- Tecnologias para armazenamento, manuseio, classificação e movimentação interna de materiais;
- Técnicas de engenharia industrial, mecânica e elétrica;
- Estratégias para gestão de projetos;
- Gerenciamento de armazém (WMS).
 
Entre em contato, agende uma visita e descubra como a Bertolini, com o know how adquirido em mais de 50 anos de atuação, pode transformar o seu negócio!
Gostou do nosso conteúdo?
Se você achou este conteúdo útil, continue navegando pelo blog da Bertolini e conheça muito mais sobre sistemas de armazenagem e processos logísticos que vão ajudar a sua empresa.
voltar