Sucesso!

Recebemos seu E-mail! Aguarde nosso retorno.  

Erro

Preencha o formulário corretamente!
Nos últimos anos, notou-se uma mudança no comportamento da indústria. Se antes os gestores não davam tanta importância em empregar um diferencial que fosse lhes dar sustentabilidade, hoje isso não é mais verdade.
Ter um planejamento operacional bem estruturado virou peça fundamental para as empresas que querem se manter relevantes dentro do mercado. 
 
Esse primeiro passo não é fácil, mas é essencial. Para que a missão logística se concretize de fato, é primordial aplicar recursos com a finalidade de que a logística operacional seja capaz de realizar as atividades de movimentação dos produtos sem que haja qualquer tipo de danos nos bens transportados.
 
O que é planejamento operacional?
Antes, é preciso entender o que é planejamento operacional e como ele influencia na produtividade do seu armazém. É nesta etapa que as ações e metas traçadas pelo nível tático são executadas. Ou seja, as atividades de curto prazo, entre 3 e 6 meses. 
 
Essa fase da logística operacional envolve todos aqueles que cuidam e acompanham a rotina do armazém. Assim, garantem a execução de tarefas e operações, de acordo com os procedimentos estabelecidos para o alcance dos resultados pré-determinados.
 
Infelizmente, muitos gestores acabam ignorando o planejamento operacional e focam apenas no estratégico. No entanto, é importante lembrar que esses processos são integrados e interdependentes. Dessa forma, as estratégias não podem ser executadas se os planos de nível operacional não forem estabelecidos. 
 
Como a falta de planejamento operacional prejudica o trabalho dentro do seu armazém logístico? 
Com a definição anterior, fica mais fácil entender o impacto do planejamento operacional dentro do armazém logístico. Sem ter essas ações, o gestor pode enfrentar problemas como:
 
Investimentos em áreas e estratégias ineficientes
Todo planejamento, seja ele do nível que for, vem com métricas para acompanhar o avanço das ações. Essa é a forma mais indicada para identificar gargalos na operação, em especial dentro dos sistemas de armazenagem.
 
A partir dessa mensuração, os gestores podem direcionar as verbas para as áreas que realmente precisam de investimento. 
 
Dificuldade em captar clientes e crescer
Não podemos ignorar que, sem um planejamento operacional, fica difícil acompanhar os números da empresa. Isso resulta em uma série de problemas, como atrasos nas entregas e diminuição da taxa de satisfação. 
 
Como consequência, o negócio apresenta dificuldade em reter consumidores antigos e atrair novos. Por isso, é preciso entender que a falta de planejamento não só deixa a operação mais desorganizada, mas impacta diretamente no faturamento da empresa.
 
Falta de atenção com o espaço
O planejamento operacional "obriga" os gestores a voltarem o olhar para o dia a dia da operação. Além das questões de produtividade, isso envolve atenção para aspectos como higienização. Essa questão vai além da estética, pois minimiza o risco de acidentes e evita a transmissão de doenças contagiosas. 
 
Dessa forma, as ações de logística operacional devem reforçar a importância de manter o espaço limpo. Os colaboradores também precisam ser lembrados através de campanhas frequentes da necessidade de lavar as mãos, usar os equipamentos certos e respeitar as normas de segurança.
 
Com essas dicas, esperamos que você dê o próximo passo e comece a fazer o planejamento operacional do seu armazém. Conte com a Bertolini para tirar qualquer dúvida referente a questões de armazenagem, que influenciam diretamente no sucesso do negócio.
Gostou do nosso conteúdo?
Se você achou este conteúdo útil, continue navegando pelo blog da Bertolini e conheça muito mais sobre sistemas de armazenagem e processos logísticos que vão ajudar a sua empresa.
voltar