design inteligente para armazenagem

19/11/2009

Inovação e tecnologia

O Brasil é o terceiro país com a maior população de indivíduos desempenhando atividades empreendedoras nesses anos recentes, atrás apenas da Índia e dos Estados Unidos. Os números apresentados na edição 2008 da pesquisa do Global Entrepreneurship Monitor (GEM), um consórcio internacional de pesquisas sem fins lucrativos, apontam que 15 milhões de brasileiros sobrevivem com empreendimentos próprios. Porém, na maioria, são empreendedores por necessidade imposta pela falta de oportunidades no mercado de trabalho formal. Em geral, desenvolvem produtos ou serviços já existentes no mercado com baixos índices de inovação, como a professora Francilene Procópio Garcia, da Universidade Federal de Campo Grande (MS), observou em um recente artigo publicado na revista Inovação, editada pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), que é vinculada ao Ministério da Ciência e Tecnologia.

O país também apresenta uma das mais baixas taxas de novos produtos e de uso de tecnologias disponíveis há menos de um ano, significando que mesmo os empreendimentos novos apresentam um minguado potencial tecnológico. Apenas algo em torno de 3,3% desses empreendimentos recentes teriam a capacidade de propor e lançar novos produtos no mercado. Para os especialistas do GEM, falta maior apoio e mais financiamento dos poderes públicos ao desenvolvimento e acompanhamento de projetos inovadores na área empresarial.

Fonte: http://www.clicrbs.com.br/diariocatarinense/